03/12/2019 - Reprodução humanaLeia em 4 minutos

Por que congelar os óvulos? Conheça os principais motivos para a decisão

Imagem de Por que congelar os óvulos? Conheça os principais motivos para a decisão

É comum as mulheres deixarem a maternidade em segundo plano e focar os esforços nos estudos, carreira e relacionamentos. Esses são, na maioria dos casos, os motivos pelos quais muitas mulheres saudáveis decidem congelar os óvulos.

Um dos métodos mais comuns escolhidos pelos médicos especialistas em Reprodução Humana é a vitrificação. Isto é, uma técnica de congelamento ultrarrápido que é menos prejudicial aos gametas e embriões.

A Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRA) recomenda a idade limite de 35 anos para congelar os óvulos.

Causas sociais para congelar óvulos

Em 2018, um estudo apresentado por pesquisadores americanos da Universidade de Yale (EUA) tentou entender se a busca pela realização profissional ainda era o principal motivo para as mulheres congelarem seus óvulos. A pesquisa foi feita apenas com pacientes que alegaram motivações sociais e não de saúde.

por que congelar os óvulos?

Se antes pensava-se que o investimento na carreira profissional era a principal razão para uma gravidez tardia, o estudo trouxe à tona uma nova justificativa: a falta do par perfeito.

Embora, a maioria das mulheres na faixa dos 30 anos, já tinha atingido seus objetivos educacionais e de trabalho, ainda não tinham um relacionamento estável.

Após antropólogos entrevistarem 150 mulheres dos Estados Unidos e de Israel entre 2014 e 2016, eles concluíram que o mais novo motivo social para o aumento no congelamento de óvulos. Um motivo não tão simples quanto parece: a dificuldade de encontrar parceiros ou manter um relacionamento estável.

Por consequencia, essa mudança social está fazendo mulheres buscarem cada vez mais por tratamentos em clínicas de reprodução para a preservação da fertilidade.

Motivos de saúde para realizar o congelamento de óvulos

Além da motivação social para congelar os óvulos, muitos homens e mulheres que descobrem algum tipo de câncer e necessitam de tratamento imediato. Quando isso ocorre, a criopreservação é a opção mais segura de preservar a fertilidade e realizar o sonho da maternidade assim que curados.

Nesses casos, é indicado pelo médico oncologista o acompanhamento com especialistas em reprodução humana para a realização do procedimento. O tratamento de preservação da fertilidade conta com técnicas avançadas, dando ao paciente tempo hábil para começar os procedimentos quimioterápicos ou radioterápicos.

No caso das mulheres, o procedimento é feito entre 10 e 15 dias antes do início do tratamento oncológico, e pode ser realizado em qualquer fase do ciclo sem que ela tenha que esperar a próxima menstruação.

Já para os homens, o processo é bem mais simples. Primeiramente, são recolhidas e armazenadas de duas a três amostras de sêmen em até cinco dias, garantindo uma boa reserva reprodutiva.

Existem ainda técnicas de congelamento de tecido ovariano e tecido testicular que podem ser realizados em casos específicos.

Outras razões favoráveis para congelar os óvulos

Outros fatores que revelam a necessidade de fazer o congelamento de óvulos são os seguintes:

  • Pacientes de Fertilização in Vitro (FIV): a mulher pode optar pelo congelamento dos óvulos quando a coleta de espermatozoides do parceiro não resulta em uma quantidade suficiente para o tratamento. Assim, não há o desperdício dos óvulos quando gerados na indução ovariana.
  • Óvulos excedentes da FIV: quando a indução ovariana realizada para o tratamento de FIV gera um número de óvulos saudáveis acima do necessário e há a intenção de engravidar novamente.
  • Baixa reserva ovariana: quando a paciente apresenta uma queda na quantidade de óvulos, identificável através de exames específicos, ou possui um histórico familiar de menopausa precoce.
  • Pacientes com baixa reserva ovariana em meio a uma FIV: congelar óvulos é indicado para que a paciente tenha uma espécie de “banco de óvulos”. A mulher faz a indução ovariana em mais de um ciclo menstrual para conseguir o maior número de óvulos saudáveis para a fertilização.
  • Mulheres com cistos ovarianos: quando a paciente possui alguma condição – como a endometriose, por exemplo – que influencie negativamente na qualidade dos óvulos.
congelar os óvulos

Qual médico procurar para congelar os óvulos?

A mulher, ao decidir congelar os óvulos, deve procurar um médico ginecologista e obstetra com especialização em reprodução humana. Assim como, uma clínica especializada na área que realize a criopreservação.

Para fazer o congelamento de óvulos o médico deve calcular exatamente quando começa o período fértil da paciente e, durante dez dias, ela terá que aplicar um medicamento que inibe a destruição natural dos óvulos descartados. Através de um controle feito pela ultrassonografia, o médico sabe quando eles estão maduros para a aspiração.

congelar os óvulos

O processo de aspiração é feito no hospital, com sedação e nenhuma dor. Após, o material vai para análise e os óvulos são separados e então congelados.

Entenda mais sobre como funciona o procedimento de congelamento de óvulos

Conscientização sobre a preservação da fertilidade

Conscientizar tanto homens e quanto mulheres sobre o processo de congelamento é muito importante para toda a sociedade. Uma vez que, dá a todos, a chance de realizar o sonho de ter filhos quando desejarem, independentemente do motivo que levou à decisão

Para tanto, mulheres ou casais que têm interesse em congelar os óvulos, deve procurar e agendar uma consulta com um médico especialista em Reprodução Humana.

Não deseja engravidar agora? Tem algum problema de saúde que pode afetar a fertilidade do casal? Já pensou em congelar os óvulos? Aproveite e agende agora a sua consulta e tire todas suas dúvidas restantes.

Não encontrou sobre o assunto desejado?

Conte-nos mais sobre o conteúdo que espera encontrar em nosso blog.