22/10/2019 - Reprodução humanaLeia em 4 minutos

Qual a diferença entre Inseminação e Fertilização in Vitro?

Imagem de Qual a diferença entre Inseminação e Fertilização in Vitro?

Tanto a Inseminação Artificial, quanto a Fertilização In Vitro (FIV) são técnicas de reprodução assistida para que casais que não conseguem engravidar tenham filhos. Porém, os dois métodos não são iguais, e a diferença está na maneira em que os óvulos da futura mãe são fecundados.

Então, vamos conhecer a diferença entre inseminação e fertilização in vitro:

Inseminação Artificial

Basicamente, a inseminação artificial consiste em injetar espermatozóides diretamente no útero da mulher para então fecundar o óvulo e gerar o feto. Para potencializar as chances de isso acontecer, a paciente toma uma medicação à base de hormônios, como o HCG (Gonadotrofina Coriônica Humana), que estimula a ovulação.

Já o sêmen do parceiro é colhido em laboratório e os espermatozoides com maior mobilidade, que têm mais potencial de criar bebês, são separados e injetados no útero. 

Como funciona a Inseminação Artificial?

Quando o óvulo está maduro, no ponto para fecundação, o médico colhe o sêmen, seleciona os mais rápidos e os coloca dentro do útero para fertiliza-lo.

O procedimento

É rápido e indolor – similar a um exame Papanicolau. Os médicos acompanham a paciente fazendo uma ultrassonografia transvaginal a cada 3 dias. Quando um ou mais folículos (estrutura que abriga o óvulo) passam de 18 mm de diâmetro, é hora de estimular a ovulação.

Quando o óvulo (ou os óvulos se a mulher estimulou a ovulação), está maduro, isto é, no ponto para fecundação, Nesse momento, o médico colhe o sêmen, seleciona os espermatozoides mais rápidos e os coloca dentro do útero por meio de um cateter. 

inseminação

Na prática é só um jeito de encurtar o caminho para os espermatozoides, que terão de chegar às tubas uterinas, encontrar os óvulos e fertilizá-los. 5 milhões: é o número mínimo de espermatozóides necessários para serem injetados no útero. 

Após o procedimento, a mulher fica em repouso em torno de meia hora, depois pode voltar à rotina normal. Depois de duas semanas, aproximadamente, se faz o teste de gravidez.

Para quem é indicado

Para casais com alterações leves no sêmen e distúrbios de ovulação, como no caso da síndrome dos ovários policísticos. Assim também como casais homoafetivos femininos e mulheres que querem engravidar por produção independente também buscam bastante a técnica, utilizando sêmen de doador.

Fertilização in vitro (FIV)

Já a fertilização in vitro é um procedimento mais complexo. A técnica é indicada nos casos em que as tubas uterinas, canais que ligam os ovários ao útero, originalmente chamados trompas de falópio, são obstruídas, impedindo a fertiliza ão natural. O tratamento começa com injeções diárias à base dos hormônios usados no procedimento da inseminação. 

Como funciona a fertilização in vitro?

Resumidamente, estimula-se a ovulação, aspira os óvulos, fertiliza-os em laboratório, depois seleciona-se o embrião e o coloca no útero.

fertilização in vitro

O procedimento

a coleta dos óvulos é feita com anestesia. O médico realiza o ultrassom transvaginal, em que um pequeno bastão envolto com camisinha e gel lubrificante é introduzido na vagina.

Ele extrai entre 1 e 3 óvulos, que vão para o laboratório. Lá, ficam em uma estufa com 100 mil espermatozóides (uma mixaria, já que a ejaculação normal tem de 40 a 100 milhões de células reprodutivas). 

Em seguida, um embriologista avalia o material e faz a fertilização com os espermatozoides também colhidos no dia.

Depois de 24 horas, um espermatozóide fecunda um óvulo e bingo: temos um bebê a caminho. Após a fertilização, espera-se de 3 a 6 dias para que os embriões se desenvolvam ainda no laboratório. 

Eles são mantidos em incubadora sob temperatura e mistura de gases adequadas. Essa condição simula o ambiente interno de uma tuba uterina, onde ocorre a fertilização na gravidez normal. Aí sim eles são transferidos para o útero por meio de um cateter, de forma indolor, onde irão se desenvolver.

Depois de duas semanas, aproximadamente, se faz o teste de gravidez. Porém, nem sempre a técnica funciona: 40% das tentativas dão certo (o que é muito: a taxa de fertilização dos humanos é de 15 a 20%). 

Para quem é indicado

As principais indicações são trompas fechadas (ou ruins) e alteração seminal grave. Além disso, a FIV é recomendada em casos de seleção de doenças genéticas, longo tempo tentando, endometriose grave e vasectomia.

Curiosidades: Em todo o mundo, a OMS estima que existam 3 milhões de bebês de proveta (feitos em laboratório). A técnica foi criada em 1978 pelo embriologista britânico Robert Edwards, que em 2010 recebeu o prêmio Nobel de medicina.

Taxa de sucesso entre inseminação e fertilização in vitro

Na técnica de fertilização in vitro a taxa de sucesso é de aproximadamente 45% por tentativa. Já na técnica de inseminação artificial é de aproximadamente 15% por tentativa.

Valor médio entre inseminação e fertilização in vitro:

O valor aproximado para realizar uma inseminação artificial é de R$ 24 mil com medicações inclusas. Já na Fertilização in Vitro o preço parte de R$ 2.500 sem a medicação. (Fonte: Fertility)

Quando buscar ajuda médica para engravidar?

A regra geral é que deve-se procurar ajuda para engravidar após 1 ano de tentativas sem sucesso pelo método natural. Pois, esse é o período em que a maior parte dos casais levam para conseguir engravidar.

No entanto, é preciso estar atento a algumas situações que exigem ajuda mais cedo, como: 

  • Idade da mulher 
  • Ciclo menstrual irregular
  • Histórico de problemas no órgãos reprodutores. 
  • Histórico de 3 ou mais abortos

É importante estar atento à presença de doenças que interferem na fertilidade, por isso conheça tudo sobre Infertilidade: O que é, causas, sintoma e tratamentos.  

Não encontrou sobre o assunto desejado?

Conte-nos mais sobre o conteúdo que espera encontrar em nosso blog.